19 de abril de 2012

Nova York, bairro a bairro - East Village, o berço da contracultura nova-iorquina


Se eu pudesse elencar os meus bairros favoritos de Manhattan, o East Village facilmente estaria entre os primeiros.
Não tem grandes atrações turísticas, nem arranha-céus históricos, tampouco lojas de grifes ou outlets, mesmo assim, é um bairro cheio de vida e personalidade, que já foi o berço da contracultura nova-iorquina dos anos 60 e 70 e - por que não dizer? - da contracultura mundial.


Foi neste bairro que floresceu o movimento punk americano, com Ramones e outras bandas hardcore pondo a casa abaixo no CBGB. Até pouco antes de sua morte, ainda era possível ver Joey Ramone transitando pelas ruas do East Village.
Várias outras figuras célebres transformaram o bairro num oásis de arte, cultura e muita música. O movimento literário Beatnik nasceu nos bares do East Village, e Andy Warhol foi um dos grandes responsáveis por incluir a vizinhança no mapa das revoluções culturais.

No entanto, com o aumento dos aluguéis e com a chegada de residentes de classes sociais mais elevadas, o estilo de vida do East Village se perdeu um pouco e os artistas, geralmente um bando de pé-rapados, tiveram de se afastar para outros bairros mais baratos.




Qualquer roteiro pelo East Village deve começar pela Astor Place, onde está a estação do metrô da linha 6 (verde). Uma quadra mais a oeste, há a estação das linhas N e R (amarela).

Esta praça está sempre cheia de estudantes e, ao redor dela, você dará de cara com um grande K-Mart e, do outro lado da rua, com um Walgreens. Não podemos esquecer do Starbucks, um ponto de referência para encontros e com seu banheiro gratuito que sempre salva a pátria.


Seguindo pela St. Marks Place, você adentrará um mundo à parte, que adquire mais cores e ânimo à noite (inclusive, muitas lojas do East Village ao longo da St. Marks Place nem abrem antes do almoço, mas ficam abertas até altas horas). Neste trechinho, há a maior concentração de bichos-grilos por metro quadrado de Manhattan, e um restaurante de sushi atrás do outro, além de karaokês e lojas alternativíssimas.


Caminhe até a Segunda Avenida, virando em sentido norte até a rua 10. Você avistará a St. Marks Church in the Bowery, a segunda mais antiga igreja de Manhattan, que teve um papel crucial na promoção artística do East Village.
Nela ocorrem apresentações musicais e declamações de poemas desde a década de 70, e até Bukowski já apareceu por lá, inclusive vomitando na tumba de Peter Stuyvesant, um dos governadores de Nova York na época em que ela ainda era dominada pelos holandeses. Esta tumba de Stuyvesant está no cemitério ao lado da igreja.



Retorne pela Segunda Avenida até a St. Marks Place. Bem na esquina, há um restaurante da rede Dallas BBQ, com pratos imensos e preços que cabem no bolso, sem a loucura e lotação da filial da Times Square.
Continue rumo a leste para uma nova rodada de lojas, bares e restaurantes alternativos. Se você for colecionador de discos de vinil ou quadrinhos, certamente fará a festa por aqui.



Mais adiante você chegará ao Tompkins Square Park, um parque que hoje é tranquilo, mas que já foi o palco de um violento tumulto na década de 80, quando a polícia tentou desocupar sem-tetos e usuários de drogas que haviam montado acampamento por ali.
Ainda é frequentado por alguns tipos estranhos, mas completamente inofensivos.



Inicie o retorno pela rua 7, que foi o epicentro da Pequena Alemanha (Klein Deutschland) no final do século XIX, onde vivia boa parte dos imigrantes alemães em Nova York, mas que aos poucos foram sendo substituídos pelos imigrantes judeus, poloneses e ucranianos, que hoje são quem dão as cores locais do bairro.



De volta à Segunda Avenida, entre a rua 7 e a St. Marks Place, há o Orpheum Theater, onde se apresenta o grupo performático Stomp, que transforma qualquer coisa em instrumento musical. O show é muito animado e é uma boa alternativa para os musicais da Broadway.

http://stomponline.com/


Nesta mesma quadra, do outro lado da rua, há uma portinha que guarda um dos maiores segredos do bairro, a Pommes Frites, uma birosca que só serve batata-frita no estilo belga.


Crocante por fora, macia por dentro, e unida a uma interminável combinação de molhos, estas batatinhas são a loucura de qualquer aficcionado por batata, como quem vos fala... Hehehe!

Se você pedir uma porção grande, é bom que esteja acompanhado ou com muita fome, pois é batata que não acaba mais.



Seguindo pela rua 7 em sentido oeste, você passará pela igreja católica ucraniana de São Jorge e, um pouco mais adiante, pelo McSorley's Old Ale House, um pub fundado em 1854 e ainda em plena atividade.


A decoração interna é incrível e, se você curtir uma cervejinha, é um bom pitstop depois do passeio pelo bairro. Durante o happy hour, o pub fica abarrotado de locais, desopilando após um dia de trabalho na cidade que nunca dorme.

http://www.mcsorleysnewyork.com/


Meia quadra avante, você chegará ao Cooper Union, uma das melhores universidades gratuitas do mundo, em cujo auditório já ocorreram discursos históricos, como o de Abraham Lincoln, que muitos consideram o discurso que o tornou o favorito a candidato a presidente.

Depois, é só seguir para o norte e retornar à Astor Place.

Este roteiro pode ser realizado em aproximadamente uma hora e meia, e eu recomendaria pelo menos uma passada à noite para aproveitar a St. Marks Place em seu melhor horário.


Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.


4 comentários via BLOGGER
comente também
  1. Ois! Acompanho o blog de vcs há uns 2 anos e já peguei boas dicas de BA e de viagem em geral, mas agora preciso de uma ajuda! hehe Estarei em NY de 08/06 a 18/06 e queria dicas da vida noturna... onde tá bombando, como funcionam os vlubes por lá, se vale mais a pena barzinho do que balada... Será q vcs podem me dar uma força??
    Obrigada e parabens pelo blog que é ótimo!

    ResponderExcluir
  2. Vale a pena dar uma passada na 315 Bowery, nem que seja para tirar apenas uma fotinho da onde já foi o CBGB'S...

    ResponderExcluir
  3. Eii, boa tarde! Em Novembro estarei indo para nyc com minha familia, ficarei neste endereço - 41 East 1st Street apt 4E, Nova York, NY 10003, Estados Unidos, vc conhece algum mercadinho proximo para fazermos compras de comida assim que chegarmos?

    ResponderExcluir
  4. Lamentável o incêndio que destriuiu a POMMES FRITES. Vidas se foram e um "buteco" sensacional.

    ResponderExcluir



guias NY .PDF