27 de julho de 2014

Berlim para Mãos de Vaca - Topografia do Terror, convivendo com o horror nazista


Talvez em mais do que qualquer outra cidade alemã, é impossível caminhar pelas ruas de Berlim sem se deparar com a sombra dos horrores do nazismo. Seja na dura e inconfundível arquitetura fascista, seja numa aura de culpa que paira sobre vários monumentos estrategicamente espalhados pela cidade.

A exposição "Topografia do Terror" (em alemão Topographie des Terror) é uma destas grandes e importantes experiências para vivenciar e tentar compreender, como se isto fosse possível, a dimensão da tragédia que recaiu sobre o mundo naqueles anos de governo nazista sob a liderança de Hitler.


A exposição foi construída sobre a antiga sede da Gestapo, a cruel polícia secreta nazista, e da SS, onde presos políticos foram torturados e executados. Atualmente, resta somente as ruínas escavadas dos porões e um trecho do Muro de Berlim que passava por perto.


A verdadeira exposição está no interior do pavilhão ao lado, narrando a trajetória de ascensão do partido nazista em 1933, a escalada da perseguição a judeus, ciganos, comunistas, homossexuais, deficientes físicos e mentais, além de todas as etapas durante a Segunda Guerra Mundial e, posteriormente, como a Alemanha teve de se reconstruir moralmente, levando em consideração que grande parte da população contribuiu, de algum modo, para que o nazismo pudesse perpretar tantos horrores.

É uma exposição bastante pesada e deprimente, que nos leva a avaliar o valor da vida humana e a aparente falta de limites da barbárie.
Os textos da exposição estão em inglês e em alemão e há visitas guiadas gratuitas nestes idiomas diariamente. Para outras línguas, como português, é preciso fazer um agendamento e ter o mínimo de 7 integrantes.

A entrada para a exposição é sempre gratuita, e ela fica aberta de segunda a domingo das 10 da manhã às 8 da noite.

Para chegar, é possível descer com o S-Bahn ou com o U-Bahn na estação Potsdamer Platz e seguir para o sul. Este percurso é ótimo para ver os edifícios nazistas remanescentes e também para dar uma esticada até o Checkpoint Charlie, o mais famoso ponto de travessia entre as antigas Alemanhas Oriental para a Ocidental.

Topographie des Terror
www.topographie.de/en




Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.

23 de julho de 2014

Path Travel Vacation e o Desafio com as Gigantes


Desafio com as gigantes

É um mito dizer que as reservas on-line sempre oferecem melhores preços para os viajantes. A Path Travel Vacation tem tanta convicção disso que está desafiando as gigantes como jamais visto antes. A primeira a ser desafiada é a Decolar.com.  Álvaro Antunes, diretor da Path Travel Vacation, afirma que apesar de a gigante ser atualmente a líder no mercado de vendas de passagens aéreas on-line, em uma pesquisa realizada recentemente a Path Travel Vacation apresentou preços melhores em 79% das datas pesquisadas. Isso significa dizer que o cliente ao optar por comprar suas passagens aéreas com a agência de viagem, além de economizar, ainda obteve toda a assistência durante o processo de compra. Por isso, a Path Travel Vacation está lançando o desafio para todo o mercado brasileiro, ou oferece aos seus clientes passagens aéreas com preços melhores que a Decolar ou faz a reserva com o mesmo valor que encontraram, e ainda presenteia-os com um vale desconto de R$ 50,00 sobre o valor final. Esse é apenas o primeiro de muitos outros desafios que virão por aqui.

Aproveitem!

Entre em contato com a gente
www.pathtravelvacation.com
reservas@pathtravelvacation.com , desafio@pathtravelvacation.com
www.facebook.com/PathTravelCo
São Paulo 11-32301195
Brasília 61- 8119-7705

Post patrocinado pela Path Travel Vacation

20 de julho de 2014

Nova York, bairro a bairro: Union Square e Gramercy Park


Posso dizer, sem titubear, que uma das minhas regiões favoritas de Manhattan é a Union Square. Esta praça, palco de manifestações artísticas, protestos, ou que serve apenas para o lazer dos moradores e estudantes da vizinhança, é cheia de vida e História.


Além disto, é uma região repleta de lojas econômicas, opções gastronômicas boas e baratas e muito entretenimento, incluindo outras muito mais requitantas e elitistas. Ao redor, você encontrará McDonald's, Dunkin' Donuts, Wendy's e várias delis.


Todas as segundas-feiras, quartas, sextas e sábados, das 8 da manhã até as 6 da tarde, há o Greenmarket, uma feirinha orgânica, onde é possível comprar frutas, verduras, legumes, pães e queijos de produtores locais, e é uma das melhores maneiras para compreender o estilo de vida dos nova-iorquinos.

www.grownyc.org/greenmarket/manhattan-union-square


Na Union Square também é montada, todos os finais de ano, uma feirinha de Natal, com artesanatos, camisetas, roupinhas para cachorros, e é uma ótima maneira para passar as noites, apesar do frio do inverno. É uma feira sempre cheia e animada.

Mas quase todo o ano rola alguma coisa na praça, sejam artistas de rua, bandas, manifestações pacíficas, ou simplesmente um bando de doidos que se reúne para dançar, fazer ginástica ou outras macaquices. Se você estiver com pique, junte-se a eles e dê algumas boas risadas!

Para iniciar um roteiro pela área da Union Square, desembarque na estação 14th St/Union Square, com o metrô 4, 5, 6 (linhas verdes), N, Q, R (linhas amarelas) ou L (linha cinza) e saia pela rua 14. Bem, isto não é exatamente tão fácil, pois a estação de metrô da Union Square é uma das mais importantes de Nova York e possui várias saídas.


Na rua 14 com a Quarta Avenida, você dará de cara com uma grande loja da Best Buy (One Union Square South) e abaixo a Nordstrom Rack (60E 14th St). Do outro lado da rua a leste, seguindo pela rua 14, há o mercado Food Emporium (10 Union Square East), com opções baratas de alimentação self-service, e uma loja da Gamestop (107E 14th St.), para os aficcionados por videogames e, seguindo um pouco mais adiante, há o supermercado Trader Joe's, para os mais naturebas.

(Cena do show Fuerza Bruta)

Se você retornar e subir pela Quarta Avenida, que naquele ponto é chamada Union Square East, e depois se torna a Park Avenue, há uma loja imensa da Babies'R'Us (24 Union Square East), para roupas, acessórios e outros badulaques para bebês, e seguindo um pouco mais, há o teatro onde está em cartaz o espetáculo Wayra, um dos melhores shows do planeta!

http://fuerzabrutanyc.com

Neste vídeo, você pode conferir a gravação deste show no Luna Park, em Buenos Aires. A versão nova-iorquina tem proporções bem mais reduzidas, mas tem a mesma vibração incrível. É simplesmente uma experiência única.



Retornando pela rua 14 em sentido oeste, você passará pelo Whole Foods Market (4 Union Square South), um supermercado careiro mas de encher os olhos e, ao lado, há uma loja enorme da Forever 21 (4 Union Square South). Acima há uma ótima loja da Burlington Coat Factory. Um pouco mais adiante, há uma outra loja que faz a alegria da mulherada, chamada Strawberry (38E 14th St.), com preços ótimos.

Entre a Quinta e a Sexta Avenidas, há uma grande loja da Guitar Center (25W 14th St.), de deixar qualquer músico ensandecido. A seção de guitarras, logo na entrada, é estonteante e você pode testar o equipamento ali mesmo na loja e, de vez em quando, algum músico acaba dando um showzinho particular ali.

Retorne para o parque e suba pela Union Square West, subindo até a rua 17, ali você encontrará o mega-petshop Petco (860 Broadway), caso você queira levar uma lembrancinha para seu totó.


Prossiga pela Broadway e, neste trecho, você avistará a Paragon (867 Broadway), uma loja de produtos esportivos bastante completa e também um restaurante Chipotle do outro lado da rua.

Vire à esquerda na rua 18, caminhando até chegar na Sexta Avenida. É nesta rua que está a Adorama (42W 18th St.), uma das principais lojas de fotografia de Manhattan, muito menor do que a B&H Photo, mas também muito completa e que, às vezes, tem alguns preços melhores.

Volte pela rua 18, passando pela Broadway, Park Avenue até chegar à Irving Place. Você estará na região do Gramercy, uma das vizinhanças mais luxuosas da cidade, com antigas townhouses e prédios residenciais históricos.


Subindo pela Irving Place mais duas quadras, você avistará o Gramercy Park, um parque privado, um conceito estranhíssimo, fechado à chave e que só pode ser visitado pelos moradores da área.

Dentro do parque, há algumas esculturas e as cerejeiras são belíssimas na primavera, mas você só poderá ver tudo de fora e fotografar pelas grades, infelizmente...

Por fim, siga pela rua 21 em sentido oeste até a Park Avenue e você encontrará a estação do metrô da linha 6 (verde), ou poderá retornar à Union Square seguindo para o sul pela Avenida.



Eu recomendo metade de um dia para percorrer este itinerário e, se for um dia bonito, sente-se um pouco na Union Square, almoce ao ar livre e aproveite para admirar os cachorros brincando no parque destinado a eles ao sudeste da praça. E tire uma foto com a estátua do Gandhi também!



Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.

14 de julho de 2014

Portão de Brandemburgo, o cartão-postal de Berlim


O Portão de Brandemburgo é o monumento-símbolo, não apenas de Berlim, mas da própria Alemanha.
Hoje é uma importante atração turística, onde os alemães celebram grandes conquistas, como a Copa do Mundo de 2014, e o Reveillón, mas também possui muita história.

Esta é possivelmente a região mais nobre de Berlim, cheia de embaixadas e consulados, alguns museus importantes e, ao longo da Unter den Linden, algumas das principais atrações da cidade.

Um pouco da história do Portão de Brandemburgo

Durante o século XVIII, Berlim era cercada por um "Muro Aduaneiro" (nada a ver com o famoso Muro de Berlim!) e tinha 18 portões.
A função deste muro era apenas fiscal, para controlar e taxar a entrada e saída de mercadorias.
O Portão de Brandemburgo era um destes postos de controle, mas ainda não era todo bonitão assim.
O monumento atual foi projetado quase na virada para o século XIX, assim como ocorreu com alguns outros portões da cidade.

No entanto, após a Segunda Guerra Mundial, o portão foi bastante danificado, apesar de permanecer em pé, e foi o único dos antigos portões de Berlim a ser restaurado.




Quando o Muro de Berlim foi erguido, separando a Alemanha Ocidental, capitalista, da Alemanha Oriental, comunista, o Portão de Brandemburgo acabou ficando do lado oriental.





Inaugurando esta tradição de celebrar grandes eventos diante do Portão, quando o Muro de Berlim foi derrubado em 1989, a população berlinense se aglomerou, subindo no muro, cantando e dançando bem na frente do monumento.



No vídeo acima, podemos ver o Portão de Brandemburgo na noite e no dia seguinte à abertura da fronteira entre as Alemanhas Orientais e Ocidentais.

Duas coisas com a qual qualquer turista logo se acostuma ao passear por Berlim são: 1 - o horror do nazismo, o seu legado de morte e destruição, e 2 - o espectro do Muro de Berlim, um dos grandes ícones da Guerra Fria, que quase conduziu o mundo a uma guerra nuclear.

O Portão de Brandemburgo Hoje


O Portão é um dos pontos de partida para muitos passeios pelo centro de Berlim, seja ao longo da Unter den Linden, seja para o Reichstag ou para a Potsdamer Platz.

Embaixo das colunas do Portão, há um centro de informações turísticas, caso você esteja perdidão ou precise de um mapa.

Nesta região, se você precisar ir ao banheiro, há um no subsolo da Academia de Arte (Akademie der Künste), no lado esquerdo do Portão.

É possível chegar ao Portão de Brandemburgo com o S-Bahn ou com o U-Bahn, desembarcando na estação Brandenburger Tor.



Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.



Guias Nova York .PDF





Mundi - Compare Preos de Passagens Areas e Hoteis

Pesquise Preos