30 de novembro de 2014

Airbnb, preço justo para se hospedar ao redor do mundo



As três opções mais habituais de hospedagem para quem viaja são: hotéis, albergues ou aluguel de temporada.
Se você for mais alternativo, talvez arrisque o Couchsurfing ou algum outro site de hospitalidade, e sempre vale contar também com a recepção de amigos e dormir num colchãozinho na sala.

No entanto, o site Airbnb (https://pt.airbnb.com/) está revolucionando isto, ao apresentar hospedagem de qualidade a preço justo.

Como assim?

O Airbnb funciona num esquema de aluguel de temporada, ou seja, você pode alugar um apartamento de alguém que esteja viajando, que tenha um imóvel para alugar, ou ficar no quarto da casa de alguém.

Aluguel de temporada é frequentemente uma grande vantagem, pois você tem privacidade, um ambiente maior do que se ficasse num quarto de hotel, cozinha equipada (assim você pode economizar um pouco em alimentação, ao preparar alguns miojos em casa) e, em alguns casos, mais de um quarto, ou seja, se você estiver num grupo grande, poderá dividir a conta.


Para utilizar o site, você procura a cidade de destino no campo "Para onde você quer ir?", indicando o prazo em que você estará lá e o número de pessoas. O login pode ser feito através do sua conta do Facebook, ou seja, você nem precisará criar nenhuma conta no site.
O site lhe apresentará uma listagem de imóveis disponíveis, desde apartamentos ou casas de luxo, até quartos na casa de pessoas.
Você poderá ler a críticas de pessoas que já se hospedaram lá (muitas vezes, em inglês) e, se você se interessar, fazer a reserva (Reserve já!).
O ideal é sempre contatar os donos do apartamento/quarto antes de fazer a reserva, para confirmar se o imóvel estará vago nos dias que você precisa. Então o dono responderá ao seu contato, informando que a reserva foi "pré-aprovada".
O pagamento é feito via cartão de crédito.

O site é seguro e o valor só é transferido para a conta do proprietário do imóvel 24 horas depois do check-in, ou seja, se por acaso você chegar lá e tiver uma surpresa, você não perderá a grana.

Você poderá encontrar apartamentos ou quartos em inúmeras cidades, como Paris, Buenos Aires, Lima, Madri, e várias outras metrópoles ou cidades menores.
Se você se decidir por ficar no quarto da casa de alguém, talvez seja até uma boa oportunidade para conhecer os costumes locais e praticar um idioma estrangeiro.

Evite fazer as transações por fora do site, mesmo que o dono do imóvel insista, pois assim você perderá a proteção do site Airbnb, para o qual você pagará uma taxinha pela intermediação. Eles dão todo o suporte durante a transação.

Não se esqueça de deixar o seu comentário sobre sua hospedagem quando voltar para casa.

Por fim, se você curtir o serviço, você também poderá anunciar gratuitamente o seu apartamento ou um quarto em sua casa, que talvez o ajude a pagar o aluguel ou até a juntar uma graninha para viajar mais.

Há também um programa para indicar amigos, tanto quanto como hóspedes quanto como anfitriões. Cada vez que alguém que você indicou fizer uma reserva, você ganha uma graninha para utilizar em reservas futuras.
Se você estiver chegando ao Airbnb através do maosdevaca.com, aqui está o link para participar deste programa e ganhar um cupom de 20 euros na sua hospedagem
https://pt.airbnb.com/tell-a-friend?code=dnappi&s=8

Experimentando o Airbnb em Santiago


Utilizamos o site do Airbnb pela primeira para uma hospedagem na cidade de Santiago, no Chile.

A transação foi fácil e o dono do apartamento foi bastante prestativo. Alugamos um apartamento de dois quartos para quatro pessoas, com sala, cozinha, dois banheiros, numa das regiões mais animadas da cidade, a duas quadras da Plaza de Armas. Nossa janela dava de frente para a Iglesia de La Merced e, mais adiante, o Cerro Santa Lucia.

A diária do apartamento foi de 100 dólares para quatro pessoas (cabiam 6 neste apartamento), e isto incluía o uso de academia do prédio, com sauna, porteiro, internet wi-fi e TV a cabo.

A chave do apartamento nos foi entregue na portaria na nossa chegada e a estadia foi bastante tranquila.

A segurança do site e a certeza de que não seríamos passados para trás, um risco constante quando se aluga um apartamento de temporada mesmo com grandes prestadores de serviço do gênero, nos deixou bastante sossegados para aproveitarmos a capital chilena.

Outras experiências com o Airbnb


Desde então, utilizamos o Airbnb várias vezes para nos hospedarmos em algumas cidades diferentes, com experiências ótimas e outras não tão boas assim.

Em Montevideo, selecionamos o apartamento com as melhores críticas, mas nos deparamos com um prédio caindo aos pedaços, num bairro estranho e aparentemente perigoso, sem ar condicionado nem ventilador no verão uruguaio, sendo comidos vivos por pernilongos. Deixamos o apartamento antecipadamente e o Airbnb nos devolveu o dinheiro como crédito para uma hospedagem futura.

Voltamos a usar o Airbnb para nos hospedarmos em Roma, na casa da Giuliana, uma italiana bastante simpática e que nos recebeu muito bem. Apesar de ser um quarto da casa dela, é um local bastante confortável e com privacidade, com café da manhã incluso e banheiro próprio, além de um belo quintal para uso dos hóspedes.
O único ponto negativo é que fica um pouco distante do centro, apesar de não ter segredo nenhum para chegar de ônibus até lá.
Retornamos seis meses depois para ficarmos novamente com a Giuliana e recomendamos a qualquer um que deseje um quarto bom, econômico e muito confortável em Roma.

Em Madri, ficamos num quarto acolhedor do casal Almu e Santi, no bairro de Entrevias, a duas paradas de trem do centro da cidade. Precisávamos de um local que aceitasse cachorro e eles nos receberam de braços abertos, incluindo Gizmo, o boxer enorme e brincalhão deles.
Batemos altos papos e nos sentimos como se estivéssemos na casa de amigos.
Em outra oportunidade, ficamos num sobrado em Perales del Rio, mas que é mal conectado com o centro para quem estiver sem carro.
Já utilizamos o Airbnb também em Mainz e Colônia (Alemanha) e em Barcelona.

O mais legal de termos ficado na casa de locais é que, além de pagarmos menos em hospedagem, ainda recebemos algumas dicas bastante interessantes do que deveríamos conhecer, e também pudemos praticar o idioma.

Site oficial do Airbnb
https://pt.airbnb.com/

Agora, se você é do estilo mais tradicional e não abre mão de ficar num hotel, confira abaixo algumas opções de hospedagem para destinos populares.

Hotéis em Nova York
Hotéis em Buenos Aires
Hotéis em Paris
Hotéis em Londres
Hotéis em Santiago do Chile
Hotéis em Roma
Hotéis em Madri


Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.


27 comentários via BLOGGER
comente também
  1. Cheguei há uma semana de uma hospedagem pelo Airbnb em NY.
    Alugamos um quarto na casa de um casal com uma filhinha, muitos simpáticos por sinal. Apesar de não se ter a privacidade de um hotel no meu caso (já que a família estava lá), pagamos um preço para duas pessoas que em hostel pagaríamos para uma (US$59/dia). Com os comentários dos outros guests dá pra se ter uma boa noção do que se vai encontrar. Com certeza foi uma boa opção!

    ResponderExcluir
  2. jp.eleliom@gmail.com9 de novembro de 2011 01:13

    cris, foi em manhatann, poderia passar o link

    ResponderExcluir
  3. Caro Henry e Denise,

    Achei a dica do Airbnb excelente. porem vc sabe de algum caso que deu rolo ou problemas por culpa do site? VC conhece muitos brasileiros que usar essa site para NY?
    Parabens pelas dicas e sucesso.

    ResponderExcluir
  4. Henry e Denise,

    Mais uma dica maravilhosa de vocês, não conhecíamos o site Airbnd e com certeza pretendemos usa-lo.

    Ana Paula e Paulo

    ResponderExcluir
  5. Adorei a dica do site e com certeza vou utilizar na minha próxima viagem. Parabéns pelo trabalho de vocês!

    ResponderExcluir
  6. Olha, acho que fiquei no mesmo lugar, incrível! Só que aluguei pelo booking.com num tal de Santiago apartments. É um sistema tipo apart hotel, mas com o quarto definitivamente mais simples que o que vocês ficaram (baseado nas fotos). Mas a vista da Iglesia de La Merced é exatamente a mesma! Que mundo pequeno, né? E definitivamente pagamos mais caro! Adorei ter ficado ali (perto de tudo) e adorei Santiago! Estou aguardando mais posts sobre a cidade!

    ResponderExcluir
  7. Estou indo para NY em dezembro, utilizando o Airbnb pela primeira vez. Estou muito tranquilo, o serviço é extremamente profissional e inteligente, além de ser MUITO mais barato que um hotel equivalente em Manhattan.

    Simplesmente fantástico o Airbnb.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola. Poderia me indicar onde ficou, andré?

      Excluir
    2. André, vc ficou aonde? Me manda o link ou o contato da pessoa, por gentileza? obrigada

      Excluir
  8. Também vou para NY em dezembro, no dia 15. Inclusive, acabei de comprar meu guia! haha
    estou me hospedando com a airbnb também, pagando $80 a diária para 2 pessoas, em um quarto muito grande, com banheiro, além do compartilhamento da cozinha e dos demais aposentos com o dono. O apartamento fica a leste do central park, cerca de 15 minutos da times square. Por enquanto, recomendo a qualquer um que vá viajar.
    Estou bem segura da transação, sei que meu dinheiro foi bem investido.
    NY ainda é um local caro, mas no site é possível alugar mansões para 10 pessoas por $200 dolares a diária. Fica a dica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fernanda! Vou em maio para NYC. Estou procurando um local no centro para ficar hospedada. Pode me passar o link?

      Excluir
  9. Ótima dica!
    Não conhecia.
    Vou dar uma pesquisada para a minha próxima viagem!
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  10. Cuidado, não indico esse site, ficamos numa casa, onde as pessoas violaram nosso sigilo fiscal, fizeram ataques pessoais, tive que inclusive registrar queixa na policia contra eles, alugue um quarto num hotel.

    ResponderExcluir
  11. Cristiane, por favor passe o nome de onde ficou. Estou doida com os preços de hospedagem em NY e por isso estou muito inclinada a utilizar o AIRBNB, mas morrendo de medo. Este preço que falou está ótimo!! Vou com a minha filha e super insegura. Por favor me salve!!! Em que casa ficou?? Meu e-mail lucianarribeiro_adv@hotmail.com
    Valeu!!!

    PS: Comprei o guia para dar de presente. Adorei!! E o presentado também!!!

    ResponderExcluir
  12. estou indo para a Italia em maio com mais quatro amigas e vimos um apto em Toscana através desse site,gostamos muito das fotos e do preço mas ficamos com medo de chegar lá e não existir o lugar.Nesse caso não pagaríamos?Mas eles pedem para passar o cartão já na reserva!

    ResponderExcluir
  13. Jocelaine, sim você passa o cartão e já faz o pagamento.
    Reservei do dia 04 a 15 de junho uma suite no Brooklyn em NY. Morrendo de medo informei o núumero do cartão e tal. E qual não foi a minha surpresa com a organização deles. 24 horas depois ou menos (eu acho) recebi todas as informações do meu anfitrião de como chegar, senha de internet, senha para a chave, e-mails, telefone etc, etc. Recebi também o recibo com todos os dados da minha reserva e com os valores discriminados. Muito mais organizado que qualquer hostel que tenha ficado. Eu li em alguns lugares da internet que a garantia que temos de que o locais são como vemos nas fotografias é a marca d"água do site nas fotografias. E que os anfitriões só recebem o pagamento 24 horas depois que chegamos, pois se houver algum problema é só reclarmos que o site devolve nosso dinheiro. Recebi o telefone do contato do AIR BNB também.
    Eu estou confiante que vá dar tudo certo. Depois virei aqui contar.
    Boa sorte!!

    ResponderExcluir
  14. nao iria com esse sistema nunca..
    gosto de privacidade e odeio ter que compartilhar a casa com os donos...
    sou bagunceira e adoro mordomias..
    prefiro mesmo gastar um cadinho mais em hotel do que fazer economia na casa de pessoas....
    mas valeu a dica......nao serve pro meu caso especificamente
    adoro dormir pelada....ficar 1 hora no banheiro..cantar
    definitivamente nao da.....

    ResponderExcluir
  15. Pessoal não lê a matéria e faz cada comentário.

    Achei interessante essa modalidade. Pretendo ir agora em novembro/dezembro e vou alugar um apartamento pelo Airbnb sem compartilhar com ninguém a não ser a minha família.

    ResponderExcluir
  16. Fiquei 12 dias em NY pela airbnb e não tive qualquer problema.
    Tudo foi ótimo, ficamos no apartamento de um espanhol muito gente boa que nos deu muitas dicas pra curtir NY de um jeito menos... "turistão".
    nossa viagem foi demais, recomendo o airbnb pra qualquer viagem. um amigo meu que esta indo para NY em outubro já reservou um apartamento inteiro pelo site, super bem localizado, no SoHo.

    testado e aprovado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernanda, onde vc ficou? Poderia me passar o link ou o contato da pessoa? Obrigada

      Excluir
  17. @João Pereira: Explica isso aí cidadão. Violação de sigilo fiscal??? Ataques pessoais??? O que aconteceu?

    ResponderExcluir
  18. Oi pessoal!! Passando para deixar registrado que minha hospedagem pelo AIRBNB foi perfeita!!! Fiquei de 04 a 16 de junho em NY e foi tudo como esperado. O local correspondia ao que estava no site. Agora, podendo, só viajarei usando o AIRBNB. O custo-benefício valeu muito à pena. A economia não foi pouca não. Recomendo!!!

    ResponderExcluir
  19. ola pessoal...vou pra ny mes que vem e queria me hospedar num ap..mas sei que tem uma lei que proibe esse tipo de aluguel em ny...alguem sabe me dizer se esta sendo um problema para entrar nos estados unidos a questao da hospedagem?

    ResponderExcluir
  20. Apostei todas as minhas fichas no Airbnb, mas as experiencias nao tem sido as melhores. Como mochileiro, estou sempre procurando por quartos bons, baratos e bem-localizados (especialmente se o hostel nao demonstra ser uma opcao melhor).
    A primeira vez foi em uma viagem a Fortaleza. O lugar e' bem localizado. A dona simpatica, mas um pouco doidinha. O colchao era extemamente duro - a ponto de nao conseguir dormir. Pedi a ela e me mudei pro outro quarto - melhorzinho. Ela fez uma festinha regada à cocaina que me deixou meio frustrado.
    A segunda foi em Orlando. Nao conheci o proprietario. A troca de informacoes era feita por emails, exclusivamente. Para entregar-me a chave, utilizou um lock que ficava na porta. Uma noite chego tarde e mudaram o codigo. Pqp! Fiquei batendo na porta até outro hospede atender. Tive sorte. Na casa, todos os quartos sao pro AIRBNB. Mas pessoal extremamente e assustadoramente frios! Ninguem via ninguem. Cada um no seu mundinho, no seu quartinho.
    A terceira esta sendo agora no Canada. Visivelmente a senhora nao tem condicoes de receber ninguem. Ela nao suporta a ideia de ter alguem morando na casa dela. E ainda fico por mais um mes. Nao fiz a reserva pelo Airbnb. Cheguei a cidade e procurei por ela no site. E pq nao fiz a reserva pelo site?? O pior de todos os problemas do AIRBNB: o pagamento é integral (e dependendo da epoca feita com meses de antecedencia) e em euros. Haja IOF pra te comer na fatura do cartao.
    O que pra mim seria a salvacao, o AIRBNB se tornou uma opcao bem secundaria... Ainda prefiro o hostelworld.
    Couchsurfing faco a msm avaliacao ja feita por vcs. Mandei 20 mensagens pra usuarios novatos de Banff. Tive uma resposta - e negativa. E outra: nao pedia sofa. Queria so dicas da cidade, aquelas que sò os nativos tem.
    E` isso!
    Lamento a acentuacao incorreta - computador em frances!
    Abracos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bacana a sua resposta estou pesquisando e claro que quando se trata de europa a gente procura pelas melhores opções, também fiquei sabendo que os hospedes ganham uma bonificação pelos comentários, assim além de pesquisar na empresa é sempre bom buscar outras avaliações, valeu

      Excluir
  21. Também não arrisco o Airbnb não!!! Até já pensei em usar o site. Mas o que me deu medo, REPAREM VOCÊS, é que muitos anúncios NÃO deixam claro se voce está alugando um apartamento ou apenas PARTE DELE. Mesmo qdo vc seleciona "apartamentos inteiros", ainda assim surgem opções onde o apartamento é compartilhado (com o dono ou terceiros). Também aparecem uns "puxadinhos" e etc. Onde fica sua privacidade? Eu não consigo relaxar 100%, estando na casa de um desconhecido... E pior: é uma coisa meio no escuro: pode ter chuveiro queimado, ar que não funciona... e o proprietário estará "pouco-ligando", afinal ele não tem uma reputação a zelar (tal como um hotel)...

    e outra: Muita gente é inquilino (que está sub-locando sem consentimento do proprietário). Enfim, coisas que não te dão certeza de uma estadia 100% segura

    E pior: Imagina só vc chegar no exterior, e descobrir que o apartamento não existe. Só de imaginar uma situação dessas, me dá calafrios! Mesmo que o site devolva seu dinheiro, sua viagem terá ido por água abaixo!

    Enfim, não quero botar medo em ninguém não, estou apenas compartilhando com vcs oq me veio a cabeça, após analisar uns 100-200 anuncios do Abnb.

    Ainda quero testar esse Airbnb, mas sempre é por ter um "plano B" rsrsrs

    ResponderExcluir



guias NY .PDF