4 de junho de 2014

Europa de trem com o passe Interrail - Colônia


O Colônia real é muito diferente da Colônia que eu imaginava.

Há uma razão muito simples para isto: assim como muitas outras cidades alemãs, Colônia foi pesadamente bombardeada durante a Segunda Guerra Mundial.

Colônia em 1945, durante a Segunda Guerra Mundial

Ao todo, foram 262 bombardeios, que arrasaram a cidade, deixando pouca coisa em pé. A própria catedral, que é o grande símbolo de Colônia, foi atingida 14 vezes, mas resistiu.
Desde, então, ela passou por uma série de restaurações e, sem dúvida, é sua principal atração.

De resto, Colônia é uma cidade bastante descaracterizada, até modernizada, com calçadões cheios de lojas e restaurantes, mas poucas atrações históricas relevante além da catedral, de algumas outras igrejas e poucas casas e portões medievais que foram reconstruídos.

Chegando a Colônia

A estação de trem de Colônia, a Hauptbanhhof, fica bem em frente à Catedral.
Assim que desembacamos do trem, deixamos nossas malas num armário na estação, com o preço de 6 euros para 24 horas, assim não teríamos de ficar carregando as bagagens pela cidade.

Alugamos um apartamento pelo Airbnb, perto da estação de metrô de Poststrasse, que nos custou 50 euros por uma noite. Este preço nem foi dos mais baratos, mas a cidade estava cheia e os hotéis mais em conta já não tinham quartos disponíveis.
Além de termos a privacidade de um apartamento só para a gente, com cozinha (que nem chegamos a usar), dali até o centro de Colônia são uns 25 minutos à pé, numa caminhada super agradável por movimentadas ruas comerciais.


Para quem deseja comer alguma coisa ou fazer compras, todo este trecho partindo do Neumarkt, passando pela Ludwig Strasse até a estação de trens tem incontáveis opções.
Na mesma noite que chegamos, já decidimos dar uma volta por esta região e, como estava tarde e muitos dos restaurantes estavam fechando, acabamos comendo dentro da estação de trem, onde há uma praça de alimentação.
Um prato de wok e um combo de pizza saiu por uns 12 euros, refeição para duas pessoas.

A Catedral de Colônia

A onipresente catedral de Colônia é de cair o queixo, talvez uma das igrejas mais impressionantes que já vi.
A entrada é gratuita e, em sua praça, os turistas e locais descansam, encontram-se e aproveitam para curtir o visual.
Começou a ser construída no século XIII, mas só foi concluída em 1880.


O maior destaque em seu interior é o Relicário dos Três Reis Magos e também seus maravilhosos vitrais.
No entanto, se você quiser visitar o tesouro da catedral ou subir na torre, terá de pagar:
3 euros para a torre e 5 euros para o tesouro, ou uma entrada combinada para os dois por 6 euros.


Se você tiver a oportunidade, visite também a Catedral à noite, toda iluminada e com a praça sempre cheia de pessoas.

Deste ponto, você pode prosseguir para explorar outras regiões da cidade, como o pequeno setor histórico ao sul, onde estão a prefeitura (Historishe Rathaus) e algumas casas medievais.

Na minha opinião, um dia inteiro em Colônia é mais do que o suficiente para explorar bem este setor central da cidade.

No próximo artigo, seguimos para Berlim, o trecho final desta nossa viagem por Suíça, França e Alemanha.



Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.

Postar um comentário



guias NY .PDF