3 de março de 2009

O código de ética não-verbal dos nova-iorquinos - parte 2

(Nova York, moedas pra todo o lado)

Ler a primeira parte deste tópico

Semana passada, comecei a falar de algumas diferenças culturais entre os nova-iorquinos e os brasileiros, para poupá-los de alguns micos ou problemas de comunicação durante a viagem.

Então, prosseguiremos enumerando algums itens do código de ética não-verbal dos americanos:

- jamais facilite o troco!
Este é um ponto extremamente importante: a não ser que o caixa lhe peça, jamais tente facilitar a vida dele jogando umas moedinhas.

Vamos supor o seguinte caso:
A sua compra dá 5 dólares e 27 centavos.
Você só tem dez dólares e algumas moedas. Como um bom comprador, querendo ajudar na hora do troco, você entrega os 10 dólares, uma moeda de 25 centavos e 2 de um centavo, ou seja, U$ 10,27, para receber 5 dólares de troco.
Nada mais simples, no entanto, este procedimento, para um americano, é o fim-do-mundo. Você pode até ver uma fumacinha saindo da cabeça deles diante de algo parecido.

Por isto, repito, nunca facilite o troco. Se sua compra der U$ 1,02 e você der dois dólares, receberá exatamente os 98 centavos de troco. Nada de bala, chiclete, ou "posso ficar devendo?".
E é sempre assim, você paga e recebe o troco exato.
Logo, em poucos dias, você estará nadando em moedas, de 1, 5, 10, 25 centavos. Elas vão se aculumar em seus bolsos, e logo você não saberá o que fazer com elas.


Por isto, três dicas:
1 - guarde-as para dar como souvenir para seus amigos (este é, de longe, o souvenir mais mão-de-vaca de todos!);

2 - gaste-as em máquinas de refrigerante, na lavanderia (caso precise), para comprar passagens individuais do metrô ou pegar ônibus - que só aceita moedas ou METROCARD -, ou para pagar a conta exata, por exemplo: U$ 20,25, se você tiver o dinheiro exato, não hesite em mandar embora as moedinhas.
No entanto, é algo milagroso, você sempre volta pra casa com mais moedas do que saiu.

3 - troque-as por dinheiro nas máquinas que existem em algumas farmácias ou em mercados. Você põe as moedas na máquina, ela conta quanto dinheiro você tem, você pega um recibo (a máquina come uma porcentagem do valor) e troca por dinheiro em nota. Se você tiver poucas moedas, tranquilamente conseguirá uns 10 dólares, mas você guardar por vários meses, dá até para conseguir 90 ou 100 dólares com elas.

- Os americanos falam "por favor", "com licença" e "me desculpe" para tudo.
Se você entrar no metrô cheio, nunca se esqueça de dizer "excuse me" para abrir espaço.
Se você esbarrar em alguém na rua, ou mais do que isto, se você pensar em esbarrar em alguém na rua - tipo naquela situação, você vai para um lado, a pessoa na direção oposta também vai para aquele lado, você vai para o outro e a outra pessoa também - diga "sorry".
Estas serão as duas palavras que você mais ouvirá em NY, "excuse me" e "sorry". Ensaie-as bem.

- os americanos simplesmente não têm noção do espaço que ocupam no mundo.
É muito comum ver, no metrô, indivíduos sentados com as pernas escancaradas, ocupando o espaço de duas ou três pessoas. Você até pode chegar e pedir licença para o fulano encolher as pernas, mas, com certeza, receberá um olhar fulminante e uma bufada. Quanto maior a pessoa, mais espaço ela se acha no direito de ocupar.
E isto também se repete de maneira irritante em ônibus e trens de viagem.
Assim que os americanos entram, eles ocupam um dos assentos e põem as bagagens ou casacos no banco do lado. Mesmo amigos ou pessoas acompanhadas fazem isto, por exemplo, um dos amigos senta-se numa das fileiras e põe algo do lado, e o outro amigo senta-se na fileira ao lado e ocupa o banco restante com alguma tralha.
Se você demora muito para entrar no ônibus ou trem, encontrará uma legião de pessoas sentadas sozinhas e que ficarão irritadas se você pedir para se sentar ao lado delas.
E, se você estiver acompanhado, com o(a) esposo(a), namorado(a) ou amigo, nunca peça para um americano trocar de lugar. A não ser que queira ver cara feia.

- Este é um dos comportamentos mais estranhos dos americanos, na minha opinião: no metrô ou nos ônibus coletivos, os americanos nunca oferecem lugar a idosos ou gestantes, mas sim a crianças. Veja bem, eles oferecem lugar para as crianças, não para os pais delas para que a criança se sente no colo.
Então, alguém se levanta e a criança fica pulando e se remexendo no banco, enquantos os idosos ficam de pé sorrindo para elas.

Esta é a segunda postagem sobre as práticas não-verbais dos americanos, outro dia, falamos mais sobre isto.

Avançar para a parte 3


Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.


11 comentários via BLOGGER
comente também
  1. Henry, ótimos esses posts, além de hilários. Boa ideia, e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. Sabe, quando tive la no Jack's World, eu tentei facilitar e dei todas as moedas que eu tinha.
    Só que faltou um centavo. UM CENTAVO. Ela não perdoou e eu tive que dar uma nota inteira pra ela ... Saí mais cheia de moedas do que quando entrei ...


    Angela Lacerda
    angelalacerda@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Fui muito mal atendido pelos funcionários do metrô e dos trens. Impressionante aquilo! Nunca vi igual! É pedir informações e esperar a tamancada! Mas devo registrar a boa vontade de um americano comum que encontrei no metrô. Vendo as nossas dificuldades, ele voluntariamente se aproximou e indicou soluções, cuidando de reforçar, ao final, que éramos bem-vindos e que seria mesmo difícil conseguir bom atendimento no metrô.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Estive em NY há um mês e as dicas do site foram sensacionais, principalmente as de pagar o quanto quiser no Natural History e no Met!
    O Jack's World foi uma decepção, pelo que eu li aqui a loja parece ter épocas boas para compras, outras nem tanto.
    Como já foi dito aqui, as moedas relamente se acumulam e vc começa a não saber o q fazer com elas. Eu comecei, contrariando a regra de não facilitar o troco, a perguntar para os caixas se eles não queriam um "help with the change". Todos aceitaram! Gostaram, e muitos passaram até a puxar conversa depois disso (aliás, não achei os nova iorquinos tão carrancudos, sempre estavam dispostos a dar informação e ajudar. Na alfândega, os americanos são mais simpáticos que os brasileiros, inclusive. Então, vale a pena perguntar se eles nao querem uma ajudinha. O máximo q pode acontecer é você ver uma cara feia do caixa. Mas vale a pena perguntar, voltei com poucas moedas!

    ResponderExcluir
  5. Eu levantei para dar o meu assento a uma senhora no metrô. Então foi por isto que ela se admirou tanto, como se não fosse algo comum. E eu fiquei sem saber o motivo até agora, quando li o seu post. É de se estranhar mesmo. Obrigada! :-)

    ResponderExcluir
  6. Henry, faltou falar sobre a mania IRRITANTE deles recusarem notas de 100 e de 50 dólares. Uma vez, chegou ao cúmulo da vendedora de uma sorveteria dizer: "Não aceitamos notas de 50". E olha que nossa conta tinha dado cerca de 20 dólares...

    E não é porque eles não tem troco (se fosse isso, eu até entenderia)... Isso é apenas um comportamento irritante mesmo. Eles simplesmente não gostam de dar troco grande.

    ResponderExcluir
  7. Esse negócio deles não gostarem que você sente ao lado, é um FATO.

    Contudo, descobri que, quando ELES estão afim de sentar ao lado de alguém, eles simplesmente NÃO SE IMPORTAM se a pessoa ao lado vai gostar ou não. Eles apenas falam "EXCUSE-ME, SORRY" (essas duas palavras ditas em sequência) e sentam. Esse "excuse-me, sorry" é como quem diz: "VOU SENTAR AQUI, GOSTE VOCÊ OU NÃO"...

    Portanto, nunca fique acanhado de fazer isso. Eles fazem, e é absolutamente normal....

    E o tal do "sorry" às vezes significa "dane-se" (ou f...-se)... Por exemplo, se alguém reclamar de alguma de besteira sem importância, ou te olhar feio por uma coisa qualquer... diga apenas "sorry" bem com aquela cara de "não me importo com você".

    ResponderExcluir
  8. Os estadunidenses não são lá muito educados, pois não?

    ResponderExcluir
  9. Kkkk esses posts são demais... Ficou faltando uma outra esquisitisse: Quando gentilmente agradecemos algo dizendo "thank you", eles fazem uma cara de desprezo e emitem um som do tipo "hunf" em vez de respondem "You're welcome" kkkk. É como se eles dissessem: "ok, vá embora logo, estou ocupado e você está me fazendo perder tempo com esse blablabla... Não quero ser seu amigo" haha. PS: eu agradeço mesmo assim rs. Amo NY ♡

    ResponderExcluir
  10. A recusa de alguns estabelecimentos em relação a notas de U$50.00 e U$100.00 é por dois motivos: ficar sem dinheiro trocado e pegar nota falsa.

    ResponderExcluir
  11. E sem falar que na recusa do troco pode despertar no cliente a compra de mais produtos até fechar o valor ..

    ResponderExcluir



guias NY .PDF