26 de março de 2014

Eléctrico 28, o segredo menos secreto de Lisboa


Os bondes, ou eléctricos, são uma tradição lisboeta. Fazem parte do clima e do charme da cidade, subindo e descendo as colinas, contornando as curvas fechadas, desaparecendo por suas ruas estreitas, disputando espaço com carros e pedestres.

Por mais que haja opções de metrô e de ônibus, andar de bonde é um túnel no tempo, remetendo-nos a outras épocas, além de levar-nos para várias partes da Lisboa antiga.

Se você for um turista desavisado, talvez até caia no bonde turístico, que custa "somente" 18 euros, ou um pouco menos se você conseguir um desconto online. Isto é, se estiver você, sua esposa e seu filho (pagando meia), um passeiozinho de bonde sairá por nada menos que 45 euros.


Só que como você tem o espírito mão de vaca na veia e não vai pagar mais por aquilo que pode sair por muito menos, você provavelmente se unirá aos muitos outros turistas que embarcarão no Eléctrico 28.
Este bonde é um bonde normal, circular, com o preço da passagem de 2,85 euros, que é pago direto para o motorneiro.

Como você pode ver no mapa, há a opção de fazer um trecho mais longo, passando por Alfama, ou um mais curto, subindo logo pelo Chiado rumo a Campo do Ourique, que é a parada final do Eléctrico 28.


Se você prefere ir sentado, o melhor mesmo é embarcar na primeira parada, na praça Martim Moniz, pois como este é um bonde relativamente conhecido, a turistada toda vai começar a embarcar ao decorrer de seu trajeto.
Assim, quando estiver chegado ao Chiado, o bondo já estará bastante cheio.

O percurso total leva em torno de uma meia hora para ir, e o mesmo tanto para voltar (precisa desembarcar e pagar outro bilhete).
Apesar de ser um passeio agradável, subindo e descendo ladeiras, o eléctrico também passa por umas áreas bastante decadentes e degradadas, e cuidado ao enfiar a cabeça para fora da janela e não ser decapitado por um bonde no sentido contrário.

Se preferir, vá até a parada final e aproveite para visitar a Casa do Fernando Pessoa, ou desça em algum ponto interessante no meio do caminho, como um dos miradouros de Lisboa, para admirar a paisagem.

Além disto, cuidado com os batedores de carteira, pois como é um bonde sempre abarrotado de turistas, eles acabam sendo alvos fáceis para os espertalhões.

Confira no link abaixo as paradas do Eléctrico 28
http://www.carris.pt/pt/electrico/28E/ascendente/

Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.


7 comentários via BLOGGER
comente também
  1. Queria dicas de onde ficar em Lisboa. Não conheço a cidade, não sei qual a melhor área para ficar. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se falamos de hotéis, a melhor opção parece-me ser o Íbis. Seguem sendo os mais baratos e com qualidade muito satisfatória, embora o preço varie em função da localização...

      Excluir
  2. Oi! O pagamento é feito diretamente dentro do electrico? Tem que ser em dinheiro trocado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PODE SER em dinheiro trocado ou, com uma nota de 5 Euros, ou 10, e receber troco. Mas o melhor é entrar numa estação do Metro e, nas máquinas próprias, comprar, por 50 cêntimos, um bilhete recarregável "7 Colinas" ou "Lisboa Viva" (não sei como se chama agora) e carregá-lo na modalidade "Zapping", isto é, com dinheiro, 20 Euros, por exemplo, se for para andar bastante. Deste modo, terá de validar o bilhete nas aparelhos existentes dentro do eléctrico. Com a primeira validação, descontará cerca de metade da tarifa de bordo (os tais €2,85), preço que valerá para as validações de todas as viagens que fizer no intervalo de uma hora. Só na primeira validação que fizer após 1 hora é que voltará a descontar. E, note, pode fazê-lo indistintamente em eléctrico e autocarro (o "ônibus"). Este bilhete também dá para o Metro mas aí cada validação desconta o preço de uma viagem.

      Excluir
  3. Bom post, bastante interessante.
    Nunca estive em Lisboa, estive recentemente no Algarve Quinta do Lago no Hotel Monte da Quinta Hotel Wellness Holidays

    ResponderExcluir
  4. Acabei de comprar o guia de mãos de vaca , para Nova Iork, em pdf, gostaria saber se existe para portugal e outras cidades além de lisboa. O Paris para pão duro, é excelente compra tabém. Li em 2000, quando estive na europa e o Fromer em portugês. Estou anisoso para lê o guia.

    ResponderExcluir
  5. Oi bom dia .
    Preciso muito de algumas informações pois quero sair do país e não sei como agir.

    ResponderExcluir



guias NY .PDF