2 de junho de 2013

Buenos Aires Bus, é realmente a melhor forma de conhecer a cidade?

Buenos Aires bus

Quase nunca embarcar num ônibus turístico é a melhor opção, tampouco a mais barata, para se conhecer um destino.
O Buenos Aires Bus não é uma exceção.

Com um preço abusivo que passa dos 20 dólares por cabeça para 24 horas de hop-on/hop-off, ou 30 dólares por 48 horas, este é o tipo de engodo que sempre apanha os desavisados.

Pense bem: para um casal, serão mais de 40 dólares para um dia de passeios, sendo que, com este valor, vocês não apenas podem cruzar a cidade inteira com outros meios de transporte, como ainda podem almoçar bem, jantar e ainda comer duas fatias de pizza. Dependendo obviamente de onde você for...

Buenos Aires bus

O ponto zero do Buenos Aires Bus é estrategicamente posicionado na movimentadíssima Diagonal Norte, cortando a Calle Florida. Lugar melhor não há para apanhar os turistas.

Há um quiosque onde se pode comprar os bilhetes e os ônibus passam de 20 em 20 minutos.

Num dia quente de verão, a fila para embarcar neste ponto pode ser um pouco desestimulante e a concorrência é grande para ficar no segundo andar descoberto.

Você pode embarcar e desembarcar quantas vezes quiser no intervalo de tempo determinado (24 ou 48 horas). Além disto, os áudio-guias estão disponíveis em vários idiomas, incluindo português.

Buenos Aires

O percurso do ônibus é imenso, o que é bom e ruim ao mesmo tempo.

Bom, porque o levará para pontos bastante distantes, alguns até pouco recomendados para um turista, como a Plaza del Congreso e os arredores do bairro do Boca.
Ruim, porque, mesmo se você ficar no ônibus sem desembarcar nenhuma vez, são mais de 3 horas para fazer todo o circuito.

Se você tiver três ou quatro dias, eu recomendaria dividir o circuito deste ônibus e fazê-lo por partes, por conta própria, indo de táxi - cuidado para não cair num golpe - para o Boca (e talvez para Puerto Madero), e de metrô - cuidado para não ser roubado - para o restante dos pontos turísticos.

Agora, se você tem poucos dias, apenas um final de semana, por exemplo, veja em seu hotel se eles não recomendam alguma van turística. Provavelmente sairá muito mais em conta e você verá tudo que há de mais importante.

Então, respondendo à pergunta se o Buenos Aires Bus é a melhor forma de conhecer a cidade.

Digo um rotundo NÃO!

Site oficial do Buenos Aires Bus
http://www.buenosairesbus.com/

Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.


9 comentários via BLOGGER
comente também
  1. não entendo pq dizer q a plaza do congresso não é boa para turistas. Você já foi por lah? Fiquei 10 dias hospedada no IBIS Congresso no começo de maio e adorei! O hotel é super bem localizado, perto de 2 estações de metrô e a rua é movimentada até de noite. A 4 quadras do hotel indo para a rua Corrientes tem um lugar chamado passeo la plaza com mts restaurantes e teatros. super agradável a noite! e na esquina tem a pizzaria Banchero, mt mt boa. achei o lugar seguro, só usava táxi para voltar dos restaurantes após o jantar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Letícia.

      Esta região não é uma das mais seguras da cidade não.
      Está longe de ser tão problemática quanto Constituición, mas está na rota dos malandrinhos que veem dos bairros pobres e villas do sul da cidade.
      Em toda a extensão entre as Avenidas Rivadavia e Corrientes é bom ficar de olhos bem abertos, particularmente nas proximidades da Plaza Miserere.

      Abraços.

      Excluir
    2. Aqui está uma reportagem recente sobre os moradores de rua que também ocupam a praça.

      http://www.clarin.com/ciudades/Plaza-Congreso-viven-cien-personas_0_647335351.html

      E sobre os golpes dos taxistas: moramos por quase dois anos em BsAs e nunca caímos em nenhum golpe. No entanto, é preciso saber para onde vai e como se vai, inclusive falando para o taxista pegar tal e tal rua. E nunca pagar o táxi com notas grandes. Deixe para gastar aquelas notas mais podres e sujas de 10 pesos numa corrida de táxi.

      Excluir
  2. Também não recomendo o Bus, só se você for ficar pouquíssimos dias na cidade e quiser conhecer tudo.
    Achei caro (em janeiro de 2013, estava mais de AR$ 100) e não achei que valeria a pena, já que sou uma viajante mão-de-vaca!
    Acho que a melhor forma de conhecer a cidade é indo por você mesmo, em walk tour. Você controla seu tempo, sua preferência, não perde paciência com outras pessoas do grupo, para onde quiser, olha o que quiser e volta pra casa quando quiser.
    Mas não recomendo andar de taxi em Bs As de jeito nenhum. A probabilidade de cair em golpes dos taxistas é gigantesca. Acredite nos milhares de relatos que você lê aqui na net! Fiz uma corrida do Centro, onde esta hospedada, até Palermo, deu AR$ 56. Na volta, o taxista deu uma volta em mim e paguei mais que o dobro da corrida de ida. Achei um absurdo, mas não reclamei pq fiquei com medo!
    Recomendo conhecer a cidade com de ônibus. Acho mais prático, pois passa toda hora, funciona até altas horas, e é mais seguro e visualmente mais limpo do que o metrô.

    ResponderExcluir
  3. vou ficar 10dias em buenos aires e gostaria de saber se alguem pode me indicar apartamento de temporada pra alugar pois n quero maia ficar em hotel. obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entra no www.airbnb.com e pesquisa aptos em Buenos Aires.

      Excluir
  4. Muito bom saber disso, pois estou querendo fazer uma viajem a Buenos Aires, e é bom saber sobre assaltos...

    Acho que vou ficar com a opção das vans.

    Grato, de enorme valia este tipo de blog e comentário.

    ResponderExcluir
  5. Buenos aires é muito seguro, dá tranquilamente para conhecer de ônibus e metrô. Nos pontos turísticos na internet diz qual linha de ônibus pegar. É muito fácil mesmo. Eu fui até o Boca de ônibus. O único conselho que dou é deixar bem guardado documentos e dinheiro para evitar algum assalto.

    ResponderExcluir
  6. Eu divirjo do NÃO ao Bus Turístico. Para quem quer ter uma visão panorâmica da cidade não há meio melhor. Fazer "tour" de van? Francamente!!!
    Ressalvo, no entanto, que essa é apenas a opinião de uma pessoa que quando vai a um lugar diferente busca, antes tudo, conhecê-lo, sem esbanjar em compras (praticamente não compro nada quando viajo) e sem economizar na experimentação dos atrativos locais. O dinheiro que economizo ao não fazer compras, uso para andar de bus turístico, subir em torres, voar de helicóptero etc.

    ResponderExcluir



guias NY .PDF