23 de junho de 2007

Grand Central (atração turística)

(Relógio no saguão da Grand Central, por: Henry Alfred)

Você deve estar pensando:

- O Henry só pode estar louco para falar duma estação de trem como atração turística!

Você até teria razão, se esta estação não fosse a Grand Central. Existem vários pontos de Nova York que impressionam na primeira vez que os vemos - a Times Square, a ponte do Brooklyn, o Empire States - , e a Grand Central com certeza é um deles.

Se você estiver chegando na Grand Central à pé, a primeira coisa que verá, caso venha pela rua 42 no sentido leste, será a magnífica fachada da estação, com o Chrysler Building erguendo-se atrás. Em qualquer hora do dia, mas principalmente à noite, esta é uma vista maravilhosa. Eu lhe asseguro que você vai querer tirar muitas fotos.

(fachada da Grand Central, por: Henry Alfred)

Porém, se você descer do metrô na Grand Central, ao subir as escadas (caso você tenha sorte de conseguir sair para a estação, pois existem várias saídas, algumas para a rua, outra para o Chrysler, outras para prédios adjacentes), você sairá num corredor que se parece muito com um dum shopping center ou duma galeria.

A Grand Central é, como o nome indica, grande. No saguão principal (Main Concourse), onde são indicados os embarques para os trens da linha Metro-North - que realiza viagens para os subúrbios do Estado de Nova York e Connecticut - é duma suntuosidade inacreditável. Pode-se até imaginar os membros da alta classe norte-americana, das décadas de 50 e 60, encasacados e de chapéus, circulando por aqueles corredores. Uma viagem no tempo.


Subindo as escadas, à esquerda, há um restaurante chiquetérrimo que, você, como mão-de-vaca que se preza, só vai olhar lá de baixo. Já do lado direito, há uma loja da Apple que merece a visita, onde você pode testar os produtos da marca e usar gratuitamente a internet.

Nos corredores que saem do Main Concourse, há uma série de lojas, algumas conhecidas, como Godiva, Swatch, Banana Republic, outras não, mas tudo muito caro e bonito, apenas para olhar. No corredor no sentido leste, indo para a Lexington Ave, há também o Grand Central Market, onde tudo é o olho da cara, mas de primeira qualidade, pães, queijos, vinhos, massas, frutas, peixes, etc., etc. É o que há de melhor no mundo, mas paga-se o preço por isto. Mas é uma visita imperdível.

(Grand Central Market, por: Henry Alfred)

No subterrâneo, há a praça de alimentação (Dining Concourse), também com algumas opções caríssimas. Evite comer lá! Principalmente quando ao atravessar uma ou duas ruas você encontra lugares bem, mas bem mais baratos mesmo.

Enfim, a Grand Central está entre um dos pontos turísticos de graça mais belos na minha opinião (inclusive, dentre as fotos que tirei da cidade, a Grand Central ganha em disparada). Além de ser famosa, no filme do "Superman", o primeiro deles, a base de Lex Luthor é nos subterrâneos da estação, e é sobre ela que cai parte do meteorito do filme "Armagedom". Algumas voltas pelos arredores da estação proporcionam também belas vistas, como do Chrysler Building e do Hotel Hyatt; e a Biblioteca Pública está a poucos metros dali.

A Grand Central dá acesso aos metrôs das linhas: 4, 5, 6, 7 e Shuttle para a Times Square.

Site oficial da Grand Central
http://www.grandcentralterminal.com/pages/default.aspx


Dica atualizada em 21/06/2010


Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.


8 comentários via BLOGGER
comente também
  1. elisa fracchiolla25 de junho de 2007 09:05

    Olá Henry,

    Todo domingo dou uma espiada no teu blog. Estou indo para NY em setembro e vou ficar três meses perambulando com esse perfil¨Mão de vaca¨, então tudo que vc publica é de grande interesse para mim.
    Um Abraço.
    Elisa Fracchiolla.

    ResponderExcluir
  2. Hello Enri,
    Realmente quem não conhece Grand Central (quero dizer, pessoalmente) pode achar estranho dizer q o lugar é um ponto turístico. Mas, concordo q é um lugar q não deve deixar de fora do roteiro, pq é maravilhoso ficar observando o corre corre das pessoas e sua belíssima arquitetura.
    I love NY!!!
    Kelly

    ResponderExcluir
  3. Nao deixe de visitar e lindissimo o terminal,fora que tem varios restaurantes e cafes para vc escolher; se vc tiver um laptop vc podera acessar internet em qualquer local por la.

    ResponderExcluir
  4. Caro Henry,
    muito bom seu blog.
    Gostaria de compartilhar com voce e seu publico, uma curiosidade a parte da GCT que é a "The Whispering Gallery", que é uma galeria perto do Oyster onde voce e outra pessoa podem ficar cada um em uma quina oposta da parede e apenas sussurarem e apesar de todo o barulho da estação, voces vao conversar normalmente, e caso estejam em grupo maior, podem ficar os 4 nas quinas e voces vao ver que só conversa com o seu oposto e nao ouve a conversa das outras duas pessoas...
    Interessante demais.

    ResponderExcluir
  5. Obrigado pela visita.

    Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  6. Muito util este seu blog estou em visita a nova york e nao consigo sair sem antes da uma espiadinha suas dicas me proporcionaram momentos prazerosos e de felicidade , valeu

    ResponderExcluir
  7. Um dos meus lugares favoritos. Realmente da pra sentir-se nos anos 30.É legal passar em um local que ajudou a transformar NYC no lugar que é hoje.

    Além da arquitetura, possui lojas como a Apple.

    ResponderExcluir
  8. Um filme maravilhoso que tb tem uma tomada incrível lá é "os intocáveis", lembra? quando o bebe esta caindo com o carrinho...

    ResponderExcluir



guias NY .PDF