16 de fevereiro de 2012

Peru para Mãos de Vaca - bem-vindos a Machu Picchu, o santuário dos deuses


Se chegar a Machu Picchu já não é uma tarefa fácil no século XXI, fico imaginando como não deveria ser na época dos incas. Eles fizeram questão de construir esta maravilha bem escondida, tanto que demorou centenas de anos até que fosse enfim redescoberta.

Então, você passou por Cusco, percorreu uma das várias rotas até Machu Picchu e, agora, é hora de ver uma das ruínas mais famosas do mundo.

No entanto, se você foi de trem de Cusco a Aguas Calientes, antes de tudo você tem de providenciar sua subida até Machu Picchu, que pode ser feita à pé (não recomendo), ou de ônibus.

Assim que você chegar ao povoado e houver encontrado um hotel, corra até o guichê do ônibus para comprar a passagem, que custa aproximadamente 20 dólares ida e volta.


Depois, siga até o Ministerio de Cultura, perto da Plaza Manco Capac, para comprar a entrada para Machu Picchu, que custa mais ou menos 70 dólares, com meia entrada para estudantes. Sim, é uma facada incontornável!

Com a passagem de ônibus e a entrada no parque em mãos, o ideal é dormir cedo, pois o dia começa de madrugada, já que os primeiros ônibus para as ruínas partem às 5 da manhã.


E não pense que você será o único a acordar cedo. Todos os turistas em Aguas Calientes também estão lá para ver Machu Picchu, meu amigo, então, assim que você chegar para pegar o ônibus de madrugada, a fila já estará enorme.
É inacreditável, parece que todo o mundo caiu da cama...


A subida é rápida, em torno de meia hora, por uma estrada estreita e margeando o abismo. Ao chegar na entrada das ruínas, prepare-se para uma outra fila, mas esta é um pouco mais rápida.


Então, finalmente, você estará em Machu Picchu!!!

Wayna Picchu, subir ou não subir? Eis a questão


Todos os dias, 400 pessoas são autorizadas a escalar Wayna Picchu, o pico mais alto do santuário de Machu Picchu.
Se você for um dos que madrugou e chegou num dos primeiros ônibus a Machu Picchu, basta atravessar todas as ruínas e ir direto ao balcão de acesso a Wayna Picchu (e esperar em outra fila). É também preciso comprar uma entrada mais cara para isto.


Estima-se que a subida leva mais ou menos meia hora, mas não se engane. Se você não estiver em forma e não for um montanhista habitual, a subida pode levar mais de uma hora e há alguns trechos bastante assustadores.
Você pode ler o relato da nossa subida aqui.


Leve bastante água e vá com calma, não precisa ter pressa, pois você não quer se tornar uma das várias vítimas anuais que despencam de Wayna Picchu.


A vista do topo é única e espetacular, mas você chega tão exausto que tudo que gostaria era que houvesse um colchãozinho lá em cima... Mas não, só tem pedras e uma porção de turistas se aglomerando para conseguir uma boa foto.
Somente você pode julgar se vale a pena ou não esta escalada. Particularmente, eu prefiro passar mais tempo explorando as ruínas de Machu Picchu, que por si só já é uma atração inesquecível.


E não se esqueça de levar o seu passaporte para dar uma carimbada assim que descer de Wayna Picchu ou na saída de Machu Picchu. É uma bela lembrança.

Por fim, é só pegar os ônibus de volta a Aguas Calientes e correr para pegar o trem para Cusco ou Ollantaytambo, levando consigo para sempre as recordações de uma viagem incrível ao Peru, com um povo extraordinário e cheio de histórias para contar.


Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.


7 comentários via BLOGGER
comente também
  1. Nossa, em compensação eu AMEI subir Wayna Picchu!! Bem cedinho, para não tomar muito sol na cabeça... Mas fiz também a outra trilha, que ia até o Templo da Lua, e isso sim foi super cansativo e dispensável.
    Só uma dúvida: eu fui pra lá em agosto do ano passado e pra subir tive que optar por isso (e pagar a mais) já quando comprei o ingresso para Machu Picchu... isso mudou?

    ResponderExcluir
  2. Eu fiz tudo o percuso só não carimbei o passaporte!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Obrigado pelas dicas, ajudaram muito, nossa ideia inicial era subir até Waynapicchu, mas descobrimos, com amigos, que a vista da Montaña Machupicchu, é muito melhor, pois a montanha é muito mais alta: 3082m de altitude, e o melhor, a subida é bastante segura pela Trilha Inca. O ingresso pode ser comprado também pela internet e custa alguns dólares a menos que Waynapicchu. A subida dura aproximadamente 1:30h. se você estiver em forma. O portão abre as 7h. da manhã, esteja de prontidão para aproveitar bastante, assim, lá pelo meio dia você estará de volta para explorar as ruínas.(vá sempre pelo lado da montanha, não se arrisque na beira da escada de pedras) Leve frutas, um sanduiche e água. Use roupas confortáveis, um abrigo é o ideal, e um tênis bem confortável daqueles com garras que não escorregam. Suba devagar não tenha pressa, aproveite cada momento, admirando a fauna e a flora, fiz fotos lindas. Lá de cima além de uma visão espetacular de Waynapicchu e de todo o vale, você observa também as montanhas nevadas das cordilheiras, ao longe na linha do horizonte. Tivemos a sorte de pegar um dia totalmente ensolarado, às vezes chove, portanto, é prudente levar uma capa de chuva + repelente. Não leve nada além disso para que sua mochila não pese. Claro que se você tocar flauta, coloque-a na mochila, será inspirador tocá-la no cume mais alto de Machupiccho. Outra dica importante: Procure se aclimatar com a altitude antes de visitar Machupicchu e subir a montanha, uns três ou quatro dias em Cusco seriam o ideal para tornar seu passeio muito mais prazeroso. Também tivemos sorte com a hospedagem em Águas Calientes, ficamos em uma pousadinha simples, bacaninha e relativamente barata: U$30 para duas pessoas com café da manhã, Camino Real: http://www.booking.com/hotel/pe/camino-real-machupicchu.pt.html Vale a pena ficar duas noites, assim no outro dia antes de pegar o trem de volta, você pode relaxar nas piscinas de Águas Calientes = 10 soles por pessoa, tomando uns bons drinks ou uma Inka Cola e depois comer uma truta em um dos charmosos restaurantes da Av. Inca Pachacuteq, se você gostar de carne escolha um restaurante que tenha "sopa criolla" como opção de entrada, hummm delícia. A concorrêcia é grande e o valor em média do menu completo (entrada+prato principal+sobremesa+bebida) varia em torno de 15 soles por pessoa, alguns garçons vão te atacar no meio da ruazinha e te oferecer até pisco sauer ou cerveja como cortesia. Machupicchu foi uma das minhas experiências mais incriveis. Era um sonho que eu tinha e posso assegurar-lhes que superou todas as minhas expectativas.

    ResponderExcluir
  4. Fui na Montaña e, como o amigo acima disse, é a maior e melhor vista de Machu Picchu. Levem água e comida na mochila (só não comam abertamente para os guardas não te encherem). Tem alguns trechos bem delicados e se você tem medo de altura, nem vá. Tem lugares na subida que são bem estreitos e não tem lugar para se apoiar. Mas a vista, esta é inesquecível.

    ResponderExcluir
  5. Olá! Vou fazer este esquema em Junho de dormir em Aguas Calientes e ir a MP na manhã seguinte. Vou comprar a subida de Huayna Picchu as 7hs. Para que horas sugerem que eu compre a volta do trem p Cusco?

    ResponderExcluir
  6. Olá estou querendo ir em março que no caso será minhas ferias, mas li em algum blog que Março chove muito por lá, você sabe dizer se isso realmente procede, será que corro o risco de ir e não poder subir a montanha devido às chuvas? Desde já agradeço!

    ResponderExcluir



guias NY .PDF