27 de julho de 2014

Berlim para Mãos de Vaca - Topografia do Terror, convivendo com o horror nazista


Talvez em mais do que qualquer outra cidade alemã, é impossível caminhar pelas ruas de Berlim sem se deparar com a sombra dos horrores do nazismo. Seja na dura e inconfundível arquitetura fascista, seja numa aura de culpa que paira sobre vários monumentos estrategicamente espalhados pela cidade.

A exposição "Topografia do Terror" (em alemão Topographie des Terror) é uma destas grandes e importantes experiências para vivenciar e tentar compreender, como se isto fosse possível, a dimensão da tragédia que recaiu sobre o mundo naqueles anos de governo nazista sob a liderança de Hitler.


A exposição foi construída sobre a antiga sede da Gestapo, a cruel polícia secreta nazista, e da SS, onde presos políticos foram torturados e executados. Atualmente, resta somente as ruínas escavadas dos porões e um trecho do Muro de Berlim que passava por perto.


A verdadeira exposição está no interior do pavilhão ao lado, narrando a trajetória de ascensão do partido nazista em 1933, a escalada da perseguição a judeus, ciganos, comunistas, homossexuais, deficientes físicos e mentais, além de todas as etapas durante a Segunda Guerra Mundial e, posteriormente, como a Alemanha teve de se reconstruir moralmente, levando em consideração que grande parte da população contribuiu, de algum modo, para que o nazismo pudesse perpretar tantos horrores.

É uma exposição bastante pesada e deprimente, que nos leva a avaliar o valor da vida humana e a aparente falta de limites da barbárie.
Os textos da exposição estão em inglês e em alemão e há visitas guiadas gratuitas nestes idiomas diariamente. Para outras línguas, como português, é preciso fazer um agendamento e ter o mínimo de 7 integrantes.

A entrada para a exposição é sempre gratuita, e ela fica aberta de segunda a domingo das 10 da manhã às 8 da noite.

Para chegar, é possível descer com o S-Bahn ou com o U-Bahn na estação Potsdamer Platz e seguir para o sul. Este percurso é ótimo para ver os edifícios nazistas remanescentes e também para dar uma esticada até o Checkpoint Charlie, o mais famoso ponto de travessia entre as antigas Alemanhas Oriental para a Ocidental.

Topographie des Terror
www.topographie.de/en




Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.


2 comentários via BLOGGER
comente também
  1. Henry, só gostaria de complementar seu post e recomendar muito essa visita. Quando soube que era sobre o nazismo, fui torcendo o nariz, com o pensamento "só vou por que é de graça, saio rápido qualquer coisa". Mas achei a exposição muito bem montada, detalhada e leva-nos a refletir sobre o passado e o presente, vendo como a propaganda nazista era forte e parecia a melhor coisa do mundo para os alemães na época.

    ResponderExcluir
  2. Mais um lugar que não conheci, hahahha. Devia ter passado mais por aqui antes de viajar. Pelo menos não perdi a galeria de grafites no muro preservado.

    ResponderExcluir



guias NY .PDF