11 de julho de 2013

Quanto eu vou gastar na minha viagem?

Viagem gastos

Vira e mexe alguém nos escreve fazendo a seguinte pergunta:

"Quanto vou gastar para passar X dias em...?"

E a única resposta que podemos dar é: "só você tem como saber".

Os custos de uma viagem

Qualquer viagem tem seu preço, que pode ser alto ou baixo dependendo do seu estilo, do destino e de quanto você pesquisar.


Os custos básicos que você sempre terá de calcular serão estes:

Transporte

Transportes viagens

Como você fará para chegar até seu destino, seja na cidade vizinha, seja do outro lado do planeta.
Vai à pé, de bicicleta, de carro, de ônibus, trem, avião, navio, pau de arara?

Para viagens internacionais, ou até mesmo para viagens no interior do Brasil, o deslocamento é um dos grandes custos da viagem.
Some em seu orçamento todos os pequenos e grandes gastos, como combustível, pedágio, taxas de embarque, táxis do aeroporto até o hotel, traslados, inclusive, considere como gastos de transporte o uso de transporte público em seu destino, como ônibus ou metrô.

Hospedagem

Onde você passará suas noites.
Dormirá em estações de trem e aeroportos, casa de amigos, em hostel, apartamentos de temporadas, hotéis cinco estrelas, dentro do ônibus, couchsurfing?

A hospedagem é outro dos grandes gastos de viagem. Quanto maior for o luxo, mais terá de desembolsar por isto. Obviamente que existem destinos mais em conta e outros mais careiros, além disto, os preços de hospedagens tendem a flutuar bastante em períodos de alta e baixa temporada.

Alimentação


Já diria minha vó que "saco vazio não para em pé".

Pretende frequentar os restaurantes com os mais famosos chefs do mundo, ou não se importa em comer numa birosca frequentada por mendigos e bebuns? Vai comprar no mercado e cozinhar em casa, mandar ver um cheeseburguer do McDonald's ou passar a pão e água?

O grau de requinte dos restaurantes, ou a disposição em comer um sanduba num banco de praça, pode ser determinante na hora de fechar um orçamento de viagem.

Passeios

Quer ver todos os museus mais bonitos, ir àquele parque temático famoso, subir no topo do prédio mais alto da cidade, entrar naquele monumento inesquecível, alugar uma bicicleta ou passear numa charrete, andar de bugue pelas dunas, mergulhar com os peixinhos nos corais?

Frequentemente, passeios também têm seus preços, e que às vezes não são nada baratos.

Pesquise quais são as atrações mais relevantes de seu destino, veja qual é o preço e se existem descontos ou dias gratuitos. Isto já poderá ajudar em seu bolso.
Em vários países, incluindo o Brasil, também é possível dar uma pechinchada para certos passeios.

Compras

Vai levar um souvenir para toda a parentada? Quer comprar um iTreco qualquer que custa muito mais barato no exterior? Vai a outlets para comprar roupas de marca da temporada passada, ou pretende caminhar pelas ruas mais luxuosas e passar o cartão de crédito sem nem se importar em olhar o preço nas etiquetas?

Viajar é sempre uma ótima oportunidade para comprar roupas de grife e eletrônicos (no exterior, é claro!), penduricalhos exóticos, recordações e trazer presentes para os amigos.
Alguns viajantes vão com as malas vazias, ou deixam para comprar as malas no próprio destino, mas nem todos os lugares são bons para se comprar, às vezes, podem ser a maior furada.

Quanto você dedicará da sua grana para compras depende somente da sua poupança.

Documentos e seguros de viagem

Se você tiver de tirar um passaporte e visto para viajar, inclua também estes gastos em seu orçamento.
Vários destinos no exterior também exigem um seguro de viagem que cubra quaisquer emergências.

Fundo emergencial

Nunca é bom viajar com o dinheiro contato. Uma reserva pode ser a salvação se você for roubado, perder os cartões, a passagem de volta, passar por alguma situação inusitada.
Este deveria ser um dinheiro que você só gastará em último caso.

Então, quanto eu vou gastar mesmo?

Viagem gastos

Algumas pessoas só fazem questão do bom e do melhor, portanto, estas vão gastar muito. Sempre.
Tem gente que vai para países baratíssimos e que prefere se recolher a resorts longe de qualquer contato com os locais, onde os preços são somente em dólar (em euro, em alguma outra moeda ultravalorizada). É uma alternativa, que tem seu preço.

Outros preferem cortar um gasto aqui e outro gasto ali, dando-se luxos ocasionais. Às vezes, ficam num bom hotel, mas cortam nos restaurantes. Ou fazem passeios legais, mas ficam em pousadinhas e hostels baratos.
Na minha opinião, esta é a melhor maneira de planejar uma viagem, priorizar o que você considera importante, cortando no que é supérfluo. Este é o espírito mão de vaca.

Por fim, há os que cortam tudo e fazem o esforço máximo para não gastar um centavo sequer. Dormem na casa de desconhecidos, pegam carona, filam uma bóia aqui, não vão a nenhum passeio pago.
Também é um estilo de viajar e, às vezes, para estes viajantes o mais importante é conhecer as pessoas, muito mais do que ver museus ou monumentos.

No fim, não existe certo ou errado, se você pode pagar, por que não?

Mas se a grana é suada, planeje e organize seu orçamento. Pesquise os preços, faça uma planilha de gastos, bata perna e compare os preços nas lojas, pechinche, use cupons, pergunte aos moradores locais onde eles almoçam ou fazem compras. Não tenha vergonha dos micos e das furadas, pois geralmente serão as melhores recordações de suas viagens.

E não se esqueça de tirar foto de tudo!

Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.


2 comentários via BLOGGER
comente também
  1. Show de bola... sou um autêntico 'Mão de Vaca'! Sempre priorizo restaurantes e passeios relevantes (aqueles imprescindíveis), não importa o preço. Não dá pra visitar NY sem ir até a Estátua da Liberdade, por exemplo. Ou ao Rio sem ir ao Cristo. São marcas da cidade. Monumentos que praticamente "são" a cidade. Em relação às refeições, costumo comer muito bem numa das refeições principais, em restaurantes legais e bem qualificados, e na outra refeição opto por lanches fartos de produtos comprados em mercados locais. Sempre funciona muito bem. Fico feliz por provar a gastronomia local, sem fazer maluquices financeiras.
    Conheço pessoas que ganham dinheiro pra acender fogueira que viajam e procuram fast food (dos mais baratos), não importa onde estejam.
    É isso aê!

    ResponderExcluir
  2. Olá, gostaria de saber como faço para sair do aeroporto de Guadia em NY para o centro, Times Square? Estarei com 2 crianças, será que dá para ir de metrô? Qual metrô pegar? Se puder me ajudar agradeço.
    Grata

    Beth Gimenez

    ResponderExcluir



guias NY .PDF