11 de setembro de 2011

Inaugurado o Memorial do 11 de setembro em Nova York

Memorial Pool  Names Parapet 

Dez anos se passaram desde que o maior atentado terrorista da História atingiu o coração financeiro de Nova York, pôs abaixo as duas torres do World Trade Center e delineou o mundo do século XXI.

Os americanos não se esqueceram desta data e, se nos basearmos em outros eventos históricos que os afligiram, eles não deixarão que as lembranças do 11 de setembro de 2011 se apaguem.

Neste ano, foi inaugurado o Memorial do 11 de setembro, em Downtown Manhattan, no mesmo local onde ficavam as torres gêmeas.

O tributo às quase 3 mil vítimas dos atentados terroristas ocupa uma área imensa e, em painéis de bronze circundando duas fontes, estão inscritos seus nomes e também das vítimas do primeiro atentado contra o World Trade Center, ocorrido em 1993.


O memorial é aberto ao público gratuitamente, porém, por enquanto, é necessário fazer reserva prévia através do site oficial. Uma doação ao memorial é recomendada, mas não obrigatória.
Para realizar a reserva, basta clicar nos links "Plan Your Visit", depois "Reserve your passes" e, por fim, na seção "Launch Reserve Passes", onde você pode selecionar o número de pessoas, a data e a hora da sua visita.
É óbvio que, nestes primeiros dias, será difícil conseguir bons horários e o memorial estará lotado.

O Memorial do 11 de setembro será a triste lembrança deste dia que mudou o mundo, uma cicatriz na metrópole mais diversa do planeta, que sempre acolheu a todos sem discriminar a origem racial, idioma, condição social ou religião.

Site oficial do National 9/11 Memorial & Museum


Importante: favor ler as Perguntas Frequentes - FAQ.


5 comentários via BLOGGER
comente também
  1. Henry, é realmente impactante. São tantos documentários e notícias que parece termos voltado no tempo, para 11/9/2001.
    Uma dúvida: você sabe se os terroristas escolheram a data propositadamente para referirem-se ao número da emergência nos EUA (911)? Percebi a similitude ao ler a url do site do memorial.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
  2. Ola Henry!

    Voltei de NYC a 10 dias (ja planejando a proxima viagem pra la) e, como fiz sua sugestão de roteiro pelo sul de manhattan, passei pelo ground zero.
    A emoção que senti quando passei por la foi indescritivel. Primeiro a igreja... depois a obra.... depois o memorial (provisorio ainda)... Tive, como percebi em muitos, que conter a emoção.
    Agora na proxima viagem quero conhecer o memorial, que pela foto e pelas imagens da TV ficou maravilhoso.

    Em tempo, parabens pelo blog: pratico, direto, claro e objetivo. Só tenho que reclamar da dica sobre a Century 21... Fiquei 3 horas la dentro, passei o restante do dia carregando uma montanha de sacolas, acabei de receber a fatura do cartão de credito e descobri que fiquei viciada na loja!
    Ainda em tempo, parabens pela materia no G1!

    Sandra

    ResponderExcluir
  3. Sandra, o Henry e a Denise deveriam receber uma comição da Century 21, de tantos brasucas que já mandaram pra lá e que, quase todos, ficaram dependentes! Kkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Acabei de entrar (20-09-2011) no site do Memorial e só tem data para visita disponível em 6 dezembro! O resto está tudo lotado!

    ResponderExcluir
  5. Ola,

    eu tive a oportunidade de visitar o Memorial no dia da abertura ao publico (12/09) e recomendo a visita (para quem conseguir agendar...): uma bela homenagem as vitimas, cheio de simbologias (o espelho d'agua, os nomes nos paineis, uma arvore que nao foi atingida entre outros). E a energia do lugar eh indescritivel (Um misto de paz e tristeza).
    Vale muito conhecer para se ter uma (pequena e real) ideia do que foi aquele ato terrivel.
    Abraco,

    Daniela

    PS: parabens pelo site - muitas dicas fizeram minha viagem ser muito mais divertida!!!

    ResponderExcluir



guias NY .PDF